Os Kaingang estão distribuídos em quatro estados, Paraná, Rio Grande do Sul, Santa Catarina e São Paulo, ocupando mais de 30 terras indígenas, o que representa uma pequena parcela do território original. A população Kaingang, segundo estudo da Funasa, realizado em 2009, é 33.064 pessoas. O primeiro contato com não-indígenas foi no início do século XVIII. Essa relação se consolidou com a aliança firmada entre os chefes Kaingang e os brancos das regiões, já no século XIX. A língua Kaingang pertence ao tronco Jê, mas tem divisões internas próprias, que variam de acordo com o local do grupo. A nominação Kaingang foi dada pelos próprios indígenas do grupo, e significa "povos que habitam a floresta". O principal rito dos Kaingang é o culto aos mortos. Há também o costume circunscrito ao ambiente doméstico, que enaltece as etapas do ciclo de vida, como o de nominação. Outros não apresentam o formato de ritualização, como o caso de casamentos. Se adornam com roupas feitas de tecido de urtiga brava e usam grafismos que remetem à cosmologia Kaingang. Já participaram de oito edições dos jogos indígenas. A principal participação é no arremesso de lança.

POVOS

MODALIDADES INSCRITAS