Espalhados por todo o estado do Mato Grosso, os Bororo Boe estão divididos em seis aldeias, Teresa Cristina, Jarudore, Merure, Perigara, Sangradouro/Volta Grande e Tadarimana. Na última contagem feita pelo Siasi/Sesai, a população total era de 1.686 indivíduos. O primeiro contato com não-indígenas foi há mais de 300 anos. Pertencem à família linguística Bororo, do tronco linguístico Macro-Jê. Na língua deles, o termo Bororo significa "pátio da aldeia", devido a tradicional disposição circular das casas que mantém o pátio no centro. Se autodenominam Boe. Os Bororo possuem diversos rituais. Os mais importantes são os de nominação, a definição dos nomes das crianças; a perfuração do lóbulo das orelhas e do lábio inferior; a Festa do Milho Novo e o Funeral, uma cerimônia longa e bem elaborada. Se adornam com longas penas de arara formando cocares, saias e braceletes. A pintura corporal é feita de urucum. No rosto, o desenho feito de argila, pó de carvão, urucum e seiva mostra o clã de origem do indígena. Participam dos jogos há 10 edições e se destacam na modalidade cabo de força, categoria feminina.

POVOS

MODALIDADES INSCRITAS